ESTÁDIO NICOLAU ALAYON É TOMBADO, APÓS 14 ANOS DE ESPERA
 
 
Assim como fazia contra os zagueiros o habilidoso Passarinho, maior ídolo da história do Nacional Atlético Clube e artilheiro do Campeonato Paulista de 1945, o estádio Nicolau Alayon vinha driblando as empreiteiras na Barra Funda. Até que venceu.
 
Desde 29 de novembro de 2017, o estádio localizado em terreno valorizado na rua Comendador Souza, casa do Nacional desde que foi erguido em 1938, teve a sua arquibancada coberta e o gramado tombados pelo Conpresp, conselho de patrimônio municipal. O processo corria desde 2003, e foi definido por votação no órgão no final de outubro.
 
A função do tombamento é impedir que o local seja alvo de modificações radicais ou destruição. O principal argumento que levou ao voto positivo foi o da relevância do estádio para a memória do futebol paulista do começo do século 20.
 
O Nacional foi fundado oficialmente em 1919 por funcionários da São Paulo Railway Company, a empresa controlada por ingleses e que foi responsável pela primeira ferrovia construída no Estado, que ligava Santos a Jundiaí, passando também por Cubatão, Paranapiacaba, Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires, Mauá e São Caetano do Sul.
 
Inclusive, o Nacional adota esse nome apenas a partir de 1947, com a nacionalização da estrada de ferro. Antes disso, chamava-se São Paulo Railway Athletic Club.
 
Desde o nascimento, o clube teve identidade operária, contando com ferroviários entre seus atletas e torcedores.
 
Na decisão, o Conpresp tombou a arquibancada e o gramado, que não pode ser retirado de onde sempre esteve: vizinho à estrada de ferro da São Paulo Railway. Diferentemente do Alayon, a maior parte dos campos paulistanos foi instalada nas várzeas de rios.
 
"Esse estádio é o último testemunho de uma lógica tradicional de organização de clubes operários, funcionando em uma antiga área fabril, complementar às vilas operárias. Além disso, a arquibancada é típica dos primeiros estádios do Brasil. Antes disso, na origem dos campos, as pessoas apenas ficavam ao redor do gramado", diz Mariana Rolim, diretora do Departamento de Patrimônio Histórico e membro do Conpresp.
 
Primo de clubes como Palestra Itália (1914), Corinthians (1910) e Juventus (1924), , com quem trava o sempre incendiado clássico "JuveNal"– o Nacional viu os investimentos minguarem depois que a São Paulo Railway saiu da mão dos ingleses. Por isso, não deu o salto da popularização como os dois campeões brasileiros mais recentes.
 
Mais antigo que Pacaembu (1940) e Morumbi (1960), o Alayon remete a tempos talvez mais democráticos do ludopédio nacional.
 
"Na Arena Corinthians e no Allianz Parque vemos uma gentrificação tremenda e um branqueamento da torcida com a eliminação dos espaços dos setores populares. O tombamento protege um espaço de memória que sobrevive a essa modernização excludente", diz Flávio de Campos, professor de História da Universidade de São Paulo e coordenador do Ludens, núcleo de pesquisas sobre esportes.
 
Atualmente, o Nacional vive boa fase nos gramados e disputará a Serie A-2 do Campeonato Paulista em 2018, quando enfrentará, a partir de janeiro, times também tradicionais como Portuguesa, Guarani, XV de Piracicaba. E o própio Juventus.
 
Ayrton Santiago, presidente do Nacional "por mais de 40 anos", somando passagens diferentes, afirma que o campo ficará "eternamente" onde está tal como determina o tombamento, independentemente das dificuldades financeiras e da tentação das ofertas que se amontoaram ao longo das décadas.
 
"Jamais será vendido. Podemos aproveitar outras áreas da sede e fazer um grande empreendimento que ajude o clube, mas o Nicolau Alayon nunca sairá de lá."
 
 
 
www.folha.uol.com.br
Assim como fazia contra os zagueiros o habilidoso Passarinho, maior ídolo da história do Nacional Atlético Clube e artilheiro do Campeonato Paulista de 1945, o estádio Nicolau Alayon vinha driblando as empreiteiras na Barra Funda. Até que venceu.
 
Desde 29 de novembro de 2017, o estádio localizado em terreno valorizado na rua Comendador Souza, casa do Nacional desde que foi erguido em 1938, teve a sua arquibancada coberta e o gramado tombados pelo Conpresp, conselho de patrimônio municipal. O processo corria desde 2003, e foi definido por votação no órgão no final de outubro.
 
A função do tombamento é impedir que o local seja alvo de modificações radicais ou destruição. O principal argumento que levou ao voto positivo foi o da relevância do estádio para a memória do futebol paulista do começo do século 20.
 
O Nacional foi fundado oficialmente em 1919 por funcionários da São Paulo Railway Company, a empresa controlada por ingleses e que foi responsável pela primeira ferrovia construída no Estado, que ligava Santos a Jundiaí, passando também por Cubatão, Paranapiacaba, Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires, Mauá e São Caetano do Sul.
 
Inclusive, o Nacional adota esse nome apenas a partir de 1947, com a nacionalização da estrada de ferro. Antes disso, chamava-se São Paulo Railway Athletic Club.
 
Desde o nascimento, o clube teve identidade operária, contando com ferroviários entre seus atletas e torcedores.
 
Na decisão, o Conpresp tombou a arquibancada e o gramado, que não pode ser retirado de onde sempre esteve: vizinho à estrada de ferro da São Paulo Railway. Diferentemente do Alayon, a maior parte dos campos paulistanos foi instalada nas várzeas de rios.
 
"Esse estádio é o último testemunho de uma lógica tradicional de organização de clubes operários, funcionando em uma antiga área fabril, complementar às vilas operárias. Além disso, a arquibancada é típica dos primeiros estádios do Brasil. Antes disso, na origem dos campos, as pessoas apenas ficavam ao redor do gramado", diz Mariana Rolim, diretora do Departamento de Patrimônio Histórico e membro do Conpresp.
 
Primo de clubes como Palestra Itália (1914), Corinthians (1910) e Juventus (1924), , com quem trava o sempre incendiado clássico "JuveNal"– o Nacional viu os investimentos minguarem depois que a São Paulo Railway saiu da mão dos ingleses. Por isso, não deu o salto da popularização como os dois campeões brasileiros mais recentes.
 
Mais antigo que Pacaembu (1940) e Morumbi (1960), o Alayon remete a tempos talvez mais democráticos do ludopédio nacional.
 
"Na Arena Corinthians e no Allianz Parque vemos uma gentrificação tremenda e um branqueamento da torcida com a eliminação dos espaços dos setores populares. O tombamento protege um espaço de memória que sobrevive a essa modernização excludente", diz Flávio de Campos, professor de História da Universidade de São Paulo e coordenador do Ludens, núcleo de pesquisas sobre esportes.
 
Atualmente, o Nacional vive boa fase nos gramados e disputará a Serie A-2 do Campeonato Paulista em 2018, quando enfrentará, a partir de janeiro, times também tradicionais como Portuguesa, Guarani, XV de Piracicaba. E o própio Juventus.
 
Ayrton Santiago, presidente do Nacional "por mais de 40 anos", somando passagens diferentes, afirma que o campo ficará "eternamente" onde está tal como determina o tombamento, independentemente das dificuldades financeiras e da tentação das ofertas que se amontoaram ao longo das décadas.
 
"Jamais será vendido. Podemos aproveitar outras áreas da sede e fazer um grande empreendimento que ajude o clube, mas o Nicolau Alayon nunca sairá de lá."
 

Bem-vindo ao nosso site

Este "site" foi criado para que todos os simpatizantes do Nacional AC, fiquem atualizados quanto as noticias e novidades do dia-a-dia do Futebol do Naça.

 

          "ALMANAC-TORCIDA ALMA NACIONAL"

                 

           

 

 

  NACIONAL, CAMPEÃO DA 2ª DIVISÃO 2014
           
 
 
 
NACIONAL CAMPEAO DA SERIE A-3 2017

Galeria de Fotos: Página inicial

Galeria de Fotos: Página inicial

A galeria de fotos está vazia.

Enquete

BLÁ BLÁ BLÁ

SIM (92)
62%

NAO (56)
38%

Total de votos: 148

Novidades

NACIONAL DOMINA, MAS SÓ EMPATA EM COTIA

14/07/2012 21:43
Em jogo realizado neste sábado ( 14/07/2012 ) na Cidade de Cotia, no Estádio Dr Euclides de Almeida, "Euclidão", o NACIONAL empatou em 0 x 0 com o Cotia FC, pela 1º rodada da 2ª fase do Campeonato Paulista da 2ª Divisão.     No inicio da 1ª etapa os dois times apenas estavam se...

NACIONAL ESTREIA NA 2ª FASE, SÁBADO EM COTIA

10/07/2012 22:14
O NACIONAL ESTREIA NA 2ª FASE DO CAMPEONATO PAULISTA DA 2ª DIVISAO, SÁBADO DIA 14/07/2012 NO ESTÁDIO MUNICIPAL DR. EUCLIDES DE ALMEIDA, NA CIDADE DE COTIA, CONTRA O COTIA FC.ÁS 15h00 HS  ESTÁDIO DR EUCLIDES DE ALMEIDA, POPULAR "EUCLIDÃO"   VEJA ABAIXO A TABELA DOS JOGOS DO...

CONFIRA OS GRUPOS DA 2ª FASE DO PAULISTÃO

08/07/2012 19:40
2º FASE - Grupo 8 1º do Grupo 1 - CA Votuporanguense 1º do Grupo 7 - AD Guarujá 2º do Grupo 6 - AD Manthiqueira 3º melhor 4º colocado - Jaboticabal AC Grupo 9 1º do Grupo 2 - Olímpia FC 2º do Grupo 1 - Fernandópolis FC 2º do Grupo 7 - Jabaquara AC 3º do Grupo 4 - Sumaré AC Grupo...

FIM DA 1ª FASE, VITORIA E LIDERANÇA

08/07/2012 14:43
  Em jogo realizado neste domingo ( 08/07/2012 ) pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o NACIONAL derrotou o Sc Barueri, na ARENA BARUERI, por 2 x 1.   No 1ª tempo tempo apesar do mando de campo do SC Barueri, foi o NACIONAL que tomou as...

NACIONAL 2 X 1 OSASCO, 5ª VITORIA CONSECUTIVA, E 1º LUGAR GARANTIDO

30/06/2012 20:33
  Em jogo válido pela 8ª rodada do Campeonato Paulista da 2ª Divisão, o NACIONAL, venceu neste sábado ( 30/06/2012 ) o Osasco Fc por 2 x 1, e consolidou o 1º lugar do Grupo 5, já que não poderá ser alcançado por ninguém até o fim da 1ª fase do campeonato.   No 1º tempo ambas as...

NACIONAL GOLEIA SUZANO, E SE CLASSIFICA.

23/06/2012 21:49
    Em jogo realizado neste sábado ( 23/06 ) na Cidade de Suzano, O NACIONAL, venceu a equipe do Suzano por 3 x 0, e se classificou antecipadamente para a próxima fase do campeonato Paulista da 2ª Divisão. Com portões fechados ( o estádio Francisco Marques Figueira, está...

NAÇA..3ª VITÓRIA CONSECUTIVA, E LIDERANÇA

16/06/2012 19:24
  Em jogo realizado neste sábado, no Estádio Antonio Soares de Oliveira, na Cidade de Guarulhos, o NACIONAL venceu a equipe do AD Guarulhos pela contagem mínima ( 1 x 0 ), gol marcado pelo meia Cleiton no inicio do jogo. O jogo é valido pelo 7ª rodada do Campeonato Paulista da Segunda...

FPF DEFINE ARBITRAGEM PARA OS JOGOS DE SÁBADO DO NAÇA

14/06/2012 22:00
A Federação Paulista de Futebol, divulgou a relação dos árbitros que estaram atuando nos jogos do NACIONAL no próximo sábado ( 16/06/2012 ). Pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o NACIONAL enfrenta o AD Guarulhos, no Estadio Antonio Soares de Oliveira, na Cidade de Guarulhos ás 15h00 hs...

NAÇA TÁ IMPOSSÍVEL, VENCE O ATIBAIA E AVANÇA.

09/06/2012 18:40
Em jogo realizado neste sábado ( 09/06/2012 ) no Estádio Nicolau Alayon em São Paulo, o NACIONAL derrotou o SC Atibaia pela contagem de 2 x 1, e segue na liderança junto com o GE Osasco na liderança do Grupo 5 do Campeonato Paulista da 2ª Divisão.  O jogo começou com o SC Atibaia,...

NACIONAL SUB 20 FICA NO 0X0 EM JACAREI

09/06/2012 18:34
A equipe sub 20 do NACIONAL, sob o comando do técnico Rubens Correa ( Rubão ) empatou em 0 x 0 no jogo de estréia do Campeonato Paulista sub 20 da segunda divisão, jogando em Jacarei, contra o Jacarei AC.   O NACIONAL SUB 20, volta a jogar no próximo sábado as 15h00 hs no Estádio Nicolau...
Itens: 271 - 280 de 320
<< 26 | 27 | 28 | 29 | 30 >>