Data: 11/09/2017

De: Fernando Oliveira

Assunto: Sempre foi e continua sendo assim. Até quando?

Será que comissão técnica, jogadores, diretoria (se é que existe, é claro, pois o clube continua sendo um feudo do seu presidente, para garantir seu emprego e outros interesses pessoais no Sindbol e na Federação Paulista de Futebol)) do Nacional não aprendem que classificação se obtém desde o início, meio e fim de qualquer certame e não só no último jogo (e agora dependendo dos resultados dos jogos do Santos e do Água Santa)? Será que sempre terá de ser na "bacia das almas". No mais, a mesma pasmaceira de decênios do mandato de Aiyrton Franco Santiago, que ainda na década de 70 reclamava que precisa se eleger no lugar do então presidente Moacyr Boscardin. Ocorre que, à época, ainda que fraco no futebol, existia Clube na acepção do termo e um grande número de associados que frequentavam as piscinas e todos os demais serviços de lazer postos à disposição (até bailes de carnaval). Conclusão: o que exigia mudanças há 40 anos, simplesmente ACABOU com o clube. Só falta vender as instalações.!

Novo comentário